Google+ Followers

quarta-feira, 4 de junho de 2014

O mundo em que vivemos

Num mundo violento e conturbado onde o superficial domina e a comunicação é escassa. Onde eu tenho um coração sensível e generosamente benfeitor. Um coração aberto para poder captar esperança.
Um coração sofrego de derramar pensamentos e beber a poesia que existe nas coisas, nos homens e na vida. Senhor que semeastes as estrelas no firmamento e que erguestes as aves no espaço, os peixes no oceano, as flores nos jardins e distribuístes os homens na terra. Ensina ao mundo o que é a paz e a compaixão. Me faça ver nessas maravilhas o toque de tua arte suprema, a sensibilidade de teu coração e a síntese do teu amor. 


                                                                             Elisângela Oliveira