Google+ Followers

sábado, 16 de julho de 2011

Noite do acalento

A noite chega e com ela uma chuva que trás um frio excitante e ventos audaciosos juntamente com relâmpagos e trovões deixando acontecer uma sensação inesperada e misteriosa num frio incontrolável. Onde você estava nessa hora? Ao meu lado, admirando a chuva na escuridão da noite que esfriava a solidão e a ânsia de esta junto. O que fazer quando a vontade e o desejo de abraçar e esta perto é maior que tudo? Até que ponto resistir? Pra que resistir? Até que chega um determinado momento onde você não tem mais forças e nem argumentos para confrontar com a resistência e cai um nos braços do outro ficando no aconchego e carinho de um abraço confortante. O que nos fragiliza a tal reação? Será a vontade, o desejo ou a saudade de esta nos seus braços, onde me sinto bem protegida e com uma sensação confortante onde só encontro em você? Talvez seja simplesmente a sua companhia o que me faz tão bem.

                                                                    elisângela oliveira