Google+ Followers

sábado, 16 de julho de 2011

Saudade é sentir só


Uma agenda velha de páginas amareladas que a muito estava guardada na gaveta minhas mãos folheavam, em uma das suas páginas velha mostrou uma frase marcada em um dia qualquer de um passado distante. A frase era a seguinte: “Só quem ama vive quem nunca amar jamais terá vivido.” Uma pausa longa para refletir sobre a frase, pois não amava até lhe conhecer. Eu tomada de ardor quando veio para minha vida, senti uma repleta paixão no meu coração. Desde então minha vida mostrou-se diferente. Meu viver agora tinha um objeto definido e minhas paisagens um horizonte. Precisava alcançar um ideal e você veio até a mim. Já era você em um dia que a penumbra da minha alma foi iluminada com a luz do seu olhar. Em uma noite escura como luar você veio até a mim. Agora vivo. Depois como se o tempo fosse uma triste maldição destruindo a alegria do meu viver você simplesmente me deixou colocando entre nós o espaço e o tempo. Meu coração ficou cheio de saudade, pois eu ainda vivia. Vivia sentindo o gosto amargo da vida sem você, vida essa cheia de angústia, solidão e tédio.
                                                                elisângela oliveira